Pata de Elefante – Pata de Elefante (2004)

Diretamente de Porto Alegre – RS, Pata de elefante foi considerada em 2009 a melhor banda de rock instrumental do país, além disso possuem várias influências do country, funk, utilizando instrumentos inusitados em algumas músicas. Quer maior motivo pra ouvir?

Eles fizeram um dos seus shows de lançamento do CD novo, entitulado “Na cidade“, no Velvet bar em Passo Fundo, sábado passado (11/07/10) e eu estava lá na segunda fileira de gentes em pé. Começaram a tocar por volta de 1am e foram até quase 3h, um show do caralho, com alguns problemas que só os mais atentos notaram, pra felicidade total da nação. É a quarta vez em cinco anos de estrada que eles vêm a Passo Fundo e eu nunca tinha ido ver o show. Já esperava um pataço na cara e foi isso mesmo.

Alternando as músicas entre os três CDs, começaram com “O dia em que a casa caiu”, que não é tão agitada, mas foi apenas para dar um gosto do que iria vir. O local não estava muito lotado, tem pessoas que preferem pegar uma mesa e apenas ouvir, outras, como eu, preferem mais ver a banda,  o que aumentou o espaço na frente do palco. Mesmo sendo uma banda instrumental, precisa haver algum contato com o público e quem fazia esse contato era apenas o baterista, o que chamou a minha atenção logo de cara.

Lá pela terceira ou quarta música pararam para falar com o pessoal, soubemos que os CDs haviam esgotado-se, mas quem quisesse podia pedir ou baixar de graça no próprio site oficial da banda. Após isso, veio o grande convite “Quem souber a letra dessa próxima música canta também”. Letra? Que letra? A única música que realmente existe uma letra, querendo ou não, se chama Hey! E a letra é simplesmente um Hey! Gritado por quase todo mundo que estava no lugar, abafando o som dos instrumentos e fazendo chorar de emoção.

Três pontos que devo destacar. O primeiro é algo que eu não sabia, não sou fã da banda, nunca li muita coisa a respeito, mas eu curti demais quando o guitarrista trocou a guitarra pelo baixo e vice-versa, Daniel e Gabriel trocam de instrumento no meio do show, inclusive cada um tem sua guitarra e seu baixo, nada de pegar o do outro.
Outra coisa, a bateria, acredito eu, não seja própria do baterista (Gustavo) e sim da produtora Cultor (quem organizou todo o evento) e tocar com bateria que não é sua pode dar dor de cabeça, e deu. Existia um pedestal que ficava toda hora caindo e o pedal que estragou, fazendo Gustavo manter o ritmo sem o auxílio dele por algum tempo até conseguir uma assistência médica dos roadies. Salvem os roadies! E todos problemas aconteceram no meio das músicas mas, em momento algum perderam a linha, mesmo com o pessoal circulando na frente do palco, resolvendo os empecilhos. DEMAIS!

E pra finalizar, a melhor da noite, Soltaram!, a mais conhecida e a mais agitada, na minha opinião. Levou a Velvet abaixo, todo mundo pulando e gritando, sendo, consequentemente a mais aplaudida. Ainda bem que não foi a última música a ser tocada, poderia causar acidentes na saída pelo excesso de euforia.

Saí de lá com zumbidos no ouvido, um show barulhento, urbano, pulsante que vai deixar saudades em quem o viu, e surdo também. Provando que não precisa ter vocalista pra fazer um rock de qualidade e levar o público a loucura.

Pata de Elefante foi o álbum de estreia, lançado em 2004 e a primeira música “Soltaram!” já faz a casa cair, pra depois cair mesmo (haha)


Faixas do CD:

  1. Soltaram!
  2. O dia em que a casa caiu
  3. Funkadelic
  4. Não fique triste
  5. Angelita
  6. Cidade invisível
  7. Sooopraaa!!!
  8. Daniela
  9. Não esqueça o remédio
  10. Bolero
  11. Gato que late
  12. Tudo vai ficar bem
  13. Isso é o que eu tenho pra dizer
  14. Dor de siso
  15. Pata de elefante

LINK Pata de elefante
Parecido com? Jimi Hendrix

Temos o vídeo da música Soltaram!

e a dançarina Hey!

Categoria(s): Instrumental, Rock